Limbo

Limbo Lyrics Meanings
by Teller

1

Limbo Lyrics

Veeem, acredita para onde eu vou
Medita no passado
Reflete a vida, que acabou
Veeem, acredita para onde eu vou
Ensina-me o caminho
O destino do meu voo
Veeem, acredita para onde eu vou
Medita no passado
Reflete a vida, que acabou
Veeem, acredita para onde eu vou
Ensina-me o caminho
O destino do meu voo
Vageando com o meu flow, dono do meu estado
Controlado, dotado, avanço focado
Evoco o Instinto fatal, sublime mente letal
Traz alento e lento tento capta-lo
Não tentes muda-lo quando a alma alucina
Genia fantasia, vira suicida
Com uma espada na mão a outra puxa o canhão
Se a corda dá-te brasa, faz da chama combustão
Construída visão faz a conexão
Se a vida faz-te um homem não farejes a ração
Eterna noção na pesquisa do épico
Na saída homérico, na procura do sétimo
Céu que vinga na memória, toda a glória permanece
Ser que singra na história na derrota fortalece
Prevalece
Num universo certeiro
Nunca esquece
Em cada verso guerreiro
Veeem, acredita para onde eu vou
Medita no passado
Reflete a vida que acabou
Veeem, acredita para onde eu vou
Ensina-me o caminho
O destino do meu voo
Veeem, acredita para onde eu vou
Medita no passado
Reflete a vida que acabou
Veeem, acredita para onde eu vou
Ensina-me o caminho
O destino do meu voo
Instinto de justiça neste mundo mal criado
Cobiça, não preguiça neste luto pa cansados
Muitos os que visam o futuro mal amado
Poucos na pesquisa da pura felicidade
São quantos queiras contar à beira do mar
Sem vida pa dar, sem VISA pa comprar
Quantos queres? Quantos São?
Quantos ficam no chão?
Tou na busca, duma luz que não me tire a razão
Que não me tire da mão tudo aquilo que já fiz
E concretizo
Lança-me o Juízo que eu pesquiso o Final
Será anormal?
Querer uma croa na cabeça não uma presa no mal
A dispensa duma benção, crença no ancestral
Fica a critério não faço mistério
Compasso a compasso abraço um Império
Afastado do fracasso traço mais um rasto
Neste Mundo adultério, misério
Marco passos largos do meu fardo
Passos largos do meu remédio
A Sério
Procura a tua sina
Mete o fim à tua ruína
Puxa a vida da batida
E grita que tu um dia vais ver
Imagina a fina linha
Entre a tristeza e alegria
que tu um dia vais ver

Veeem, acredita para onde eu vou
Medita no passado
Reflete a vida, que acabou
Veeem, acredita para onde eu vou
Ensina-me o caminho
O destino do meu voo
Veeem, acredita para onde eu vou
Medita no passado
Reflete a vida, que acabou
Veeem, acredita para onde eu vou
Ensina-me o caminho
O destino do meu voo
Vageando com o meu flow, dono do meu estado
Controlado, dotado, avanço focado
Evoco o Instinto fatal, sublime mente letal
Traz alento e lento tento capta-lo
Não tentes muda-lo quando a alma alucina
Genia fantasia, vira suicida
Com uma espada na mão a outra puxa o canhão
Se a corda dá-te brasa, faz da chama combustão
Construída visão faz a conexão
Se a vida faz-te um homem não farejes a ração
Eterna noção na pesquisa do épico
Na saída homérico, na procura do sétimo
Céu que vinga na memória, toda a glória permanece
Ser que singra na história na derrota fortalece
Prevalece
Num universo certeiro
Nunca esquece
Em cada verso guerreiro
Veeem, acredita para onde eu vou
Medita no passado
Reflete a vida que acabou
Veeem, acredita para onde eu vou
Ensina-me o caminho
O destino do meu voo
Veeem, acredita para onde eu vou
Medita no passado
Reflete a vida que acabou
Veeem, acredita para onde eu vou
Ensina-me o caminho
O destino do meu voo
Instinto de justiça neste mundo mal criado
Cobiça, não preguiça neste luto pa cansados
Muitos os que visam o futuro mal amado
Poucos na pesquisa da pura felicidade
São quantos queiras contar à beira do mar
Sem vida pa dar, sem VISA pa comprar
Quantos queres? Quantos São?
Quantos ficam no chão?
Tou na busca, duma luz que não me tire a razão
Que não me tire da mão tudo aquilo que já fiz
E concretizo
Lança-me o Juízo que eu pesquiso o Final
Será anormal?
Querer uma croa na cabeça não uma presa no mal
A dispensa duma benção, crença no ancestral
Fica a critério não faço mistério
Compasso a compasso abraço um Império
Afastado do fracasso traço mais um rasto
Neste Mundo adultério, misério
Marco passos largos do meu fardo
Passos largos do meu remédio
A Sério
Procura a tua sina
Mete o fim à tua ruína
Puxa a vida da batida
E grita que tu um dia vais ver
Imagina a fina linha
Entre a tristeza e alegria
que tu um dia vais ver

Writer(s): Jose Miguens
Copyright(s): Lyrics © DistroKid
Lyrics Licensed & Provided by LyricFind

Limbo Meanings

Be the first!

Post your thoughts on the meaning of "Limbo".

End of content

That's all we got for #

What Does Limbo Mean?

Attach an image to this thought

Drag image here or click to upload image

Lyrics Discussions
Hot Tracks
Recent Blog Posts